Blog

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

05/01/2019

Pode ser que quando você leia a palavra "saúde mental" você pense em doenças e transtornos e acredite que não precisa se preocupar com isso, porque, afinal, não se sente mentalmente perturbado. Acontece que SAÚDE MENTAL é muito mais do que a ausência de doenças mentais.

 

Quantas vezes ao longo do último ano você se sentiu exausto, triste, preocupado, desconectado? Quantas vezes você duvidou de sua capacidade de superar os obstáculos do cotidiano? Quantas vezes você descontou sua raiva em pessoas próximas que não tinham nada a ver com seus problemas? Você consegue perceber como estes e outros sentimentos pesados interferem na sua vida mais do que o necessário? O que você faz para lidar melhor com eles? O que você faz para voltar a se sentir melhor consigo mesmo?

 

Percebe como saúde mental é muito mais do que a ausência de doenças?

 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é o estado de bem-estar no qual o indivíduo realiza as suas capacidades, pode enfrentar o estresse normal da vida, trabalhar de forma produtiva e contribuir para a comunidade em que se insere. Em resumo, saúde mental é viver cada dia conseguindo lidar com suas adversidades e desfrutar de suas possibilidades e conquistas - seja individual ou do coletivo.

 

E como você pode cuidar da sua saúde mental? A promoção da saúde mental envolve ações que permitam às pessoas adotar e manter estilos de vida saudáveis. E ninguém melhor do que você para cuidar do seu estilo de vida! Ofereço aqui algumas dicas de como você pode cuidar da sua saúde mental. Pode ser que você se identifique mais com umas do que com outras, não tem problema. O primeiro passo você já está dando, que é refletir sobre sua saúde mental.

 

20 DICAS DE COMO CUIDAR DA SUA SAÚDE MENTAL

 

1. CONHEÇA AS SUAS FORÇAS

Todos nós somos diferentes e temos nossos potenciais. Você já parou para pensar que existem 7 bilhões de pessoas no mundo e só 1 é você? Já percebeu o quanto você é única/o? Olhe para você e procure reconhecer suas capacidades, habilidades, o que te faz uma pessoa única e melhor. Não perca tempo sendo cruel consigo mesma/o. Ame-se! 

 

2. RESPEITE SEUS LIMITES

Você não é obrigada/o a nada! Exclua frases que comecem com TENHO QUE de sua vida. Assuma suas escolhas e responsabilidades pelo que elas são, nem mais, nem menos. A partir disso, respeite seus limites e não se force, não se obrigue, não cause mal estar a si mesma/o. 

 

3. EVITE SE COMPARAR COM OS OUTROS

Comparações são positivas quando elas nos motivam e despertam admiração. Porém, geralmente tendemos a nos comparar com aqueles que invejamos e que tem vidas muito diferentes das nossas. Portanto, evite comparações. Cada um sabe o seu caminho. Não perca tempo cuidando mais da vida dos outros do que da sua.

 

4. SEJA FLEXÍVEL

Nenhuma verdade é absoluta. E nada na vida está sob controle. Aprenda a buscar novas alternativas, a descobrir novos caminhos, a despertar-se para o novo.

 

5. CERQUE-SE DE PESSOAS QUE TE FAZEM BEM. E RETRIBUA.

Somos seres sociais! Nossa saúde mental é diretamente afetada pela sociedade e pelas nossas relações. Procure manter o contato com pessoas que te fazem bem e não se isole. Também retribua o bem estar ao outro. Reflita o que você pode fazer para que as suas relações sejam melhores, para resolver conflitos com mais saúde e promover uma boa relação.

 

6. CONECTE-SE COM SUAS EMOÇÕES

Quantas vezes durante o dia você sabe dizer o que está sentindo? Quantas vezes sabe explicar o que sentia quando tomou uma decisão ou outra? Ou o que sentiu quando algo lhe aconteceu? As emoções estão presentes no nosso cotidiano, porém, não temos o hábito de nós conectarmos com elas. Observe-se. Aprenda com você sobre seus sentimentos.

 

7. SEJA GENTIL COM VOCÊ E COM OS OUTROS

Gentileza gera gentileza. Que tal começar sendo gentil consigo? Não exija de si mais do que consegue. Não se cobre tanto. Aceite que nem sempre se sentirá bem e que não tem problema. Acolha a si mesma/o com gentileza. E retribua está habilidade com os outros.

 

8. PERDOE OS ERROS DO PASSADO

Muitas coisas acontecem em nossas vidas e as do passado não podemos mudar. Evite carregar o peso de erros ou mágoas passadas. Perdoe a si mesmo  e aos outros pelo que hoje não vale mais a pena agarrar-se. Você já percebeu como quando não perdoamos o que aconteceu no passado não conseguimos viver o presente? Viva o seu presente!

 

9. VIVA O MOMENTO PRESENTE

Um dia de cada vez. Viva sua vida enquanto no exato momento que você vive. Conecte-se com seus sentimentos, pensamentos e decisões no momento em que eles acontecem de fato. Evite ficar preso ao passado, remoendo o que já se foi. E evite ficar preso ao futuro, sempre preocupado com o que virá a acontecer. Não perca o presente que é viver o momento presente com a conexão que ele merece ser vivido.

 

10. NÃO TENHA PRESSA

Apesar de nossas expectativas, o futuro é sempre incerto. Faça sempre o seu melhor, o melhor que você pode fazer em cada momento. Evite pular etapas ou se colocar em situações as quais não está preparada/o. Procure manter sua mente tranquila e consciente do tempo que se tem.

 

11. EVITE AGIR POR IMPULSO

Pare, pense e sinta. Avalie. Então, decida o que fazer. Decisões impulsivas podem nos levar a situações positivas, porém, tendem a nos levam a situações constrangedoras e das quais temos dificuldades de resolver.

 

12. VALORIZE O QUE VOCÊ JÁ CONQUISTOU

Com certeza coisas boas já aconteceram no seu passado e você foi adquirindo conhecimento e experiência ao longo da sua trajetória. Procure se lembrar das conquistas que você já teve, como você chegou até onde está e o como você cresceu até aqui.

 

13. LEMBRE-SE DE SEUS OBJETIVOS

Procure ter em mente onde quer chegar, qual seu propósito de vida, o que espera de si daqui para frente. Tenha esperança no futuro. Procure traçar objetivos possíveis e avaliar cada pequeno passo para alcançá-los.

 

14. PROCURE SER OTIMISTA E/OU RESILIENTE

Pessoas otimistas tendem a ter maior flexibilidade e conseguem encontrar soluções para os seus problemas de forma mais eficaz que pessoas pessimistas. Procure avaliar as situações de sua vida dentro da realidade com um olhar otimista. Procure olhar para potenciais e possibilidades frente às dificuldades. Nem sempre isto é possível. Nestes casos, procure ser resiliente. A resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas. Acredite que você é capaz de vencer as dificuldades e reconstruir sua vida, na medida do possível.

 

15. PRATIQUE EXERCÍCIOS FÍSICOS

A atividade física, quando regular e bem planejada, contribui para a minimização do sofrimento psíquico de pessoas deprimidas, além de oferecer oportunidade de envolvimento social, elevação da autoestima e aprimoramento das funções cognitivas. A prática regular de atividades físicas de forma crônica proporciona a redução dos níveis dos hormônios estressantes como a adrenalina, noradrenalina e cortisol, o que leva a benefícios como o aumento da autoestima, diminuição da insatisfação, depressão e ansiedade. De forma aguda, ocorre liberação de um hormônio chamado endorfina (que promove a sensação de bem estar, euforia e alívio de dores) e da dopamina (que gera efeito tranquilizante e analgésico no indivíduo que pratica, regularmente, atividade física).

 

16. CUIDE DA SUA ALIMENTAÇÃO

São muitas as causas relacionadas às alterações da química cerebral e que refletem nos transtornos psiquiátricos. Um dos muitos fatores está na deficiência alimentar. Além disso, muitas pessoas adquirem hábitos alimentares prejudiciais, com o intuito de "compensar" problemas emocionais. Você tem consciência do que você come? Procure manter uma alimentação saudável e se necessário, procure nutricionistas que podem te ajudar.

 

17. CONTRIBUA COM O MUNDO

Numa visão macro, maior que nós mesmos, não estamos sozinhos no mundo. Vivemos em sociedade e somos co-responsáveis pelo seu funcionamento. Existem 7 bilhões de pessoas que dividem o mesmo planeta que nós! Separe o lixo, evite o desperdício de alimentos e água, vote com consciência, doe aquilo que não utiliza, eduque bem seus filhos. Estes são alguns exemplos de como podemos contribuir para um mundo melhor e mais humano.

 

18. AGRADEÇA

Quais foram os momentos bons de hoje? Ou o que aconteceu hoje que te ajudou a crescer? Pense em pelo menos dois momentos. Pensou? Agradeça por eles. Todos os dias procure agradecer pelos pequenos momentos que te fazem diariamente uma pessoa melhor. A gratidão nos ajuda a cuidar da nossa saúde mental ao nos promover conexão com emoções positivas diárias.   

 

19. DIVIRTA-SE

O lazer é fundamental para a sua saúde mental. Nossa vida é muito mais que trabalhar e pagar boletos. Então reserve sempre um tempo para fazer o que você gosta, para sair com os amigos, brincar com as crianças, para curtir momentos de pura diversão!

 

20. PROCURE AJUDA

Aqui apresentei algumas dicas de como cuidar da sua saúde mental. E a principal é: não tenha medo de procurar ajuda profissional. Assim como saúde mental não é ausência de doença, terapia não se destina apenas a pessoas com transtornos mentais. É um espaço de crescimento e autoconstrução, em que um profissional psicólogo acompanha seu cliente em seu processo. Lembre-se: sua saúde mental é muito mais importante que qualquer julgamento frágil e insustentável que os outros podem fazer.

 por psicóloga Tatiana Spalding Perez - CRP 07/26032

Ficou curiosa/o? Quer saber mais sobre saúde mental?

Entre em contato pelo site ou pelo email psicologa@tatianaperez.com.br

 

Please reload

Categorias
Please reload

Psicoterapia

Terapia de família, casal ou individual

Consultório na Zona Sul

(Av. Getúlio Vargas, 1691)

Posts Em Destaque

O que é saúde mental e como você pode cuidar da sua?

1/10
Please reload